Uma feira de publicações independentes é sempre marcada por novidades. Aqui você fica sabendo dos livros e zines que serão lançados durante a Feira Miolo(s). Confira a sinopse e as coordenadas dos eventos para poder acompanhar ao vivo.

parenteses-branco-2.png
a-fera-ao-meio.jpg

A FERA AO MEIO, de Priscilla Menezes

Mocho Edições | lançamento em 4/11, às 19h30,
no Instagram

Diante de um livro híbrido, observamos uma proposta poética dirigida a uma certa alternância entre o discurso lírico – com um fraseado fortemente imagético em cavalgamento vertiginoso nos poemas em verso livre – e uma prosa poética que flerta não raro com o gênero ensaístico, apresentando um corpo mais vigoroso. Perguntas tácitas que elucubram sobre a condição humana; o desejo e “seu fluxo piroclástico”; o lugar biopolítico do animal na poiesis; a fera.

ALICE EM 7 CHAVES, de Adriana Peliano

A Mascote | lançamento em 4/11, às 19h, no Instagram

No início da pandemia, a autora Adriana Peliano viajou com Alice em busca de um elixir que estimulasse uma vida mais livre e criativa. No livro, sete chaves são apresentadas para o leitor: curiosidade, tempo, transformação, viagem, jogo, maluquice e sonho. O livro é uma viagem que apresenta curiosismos, alucinagens e colagens, compostas por ilustrações de John Tenniel e Gertrude Thomson e fragmentos de obras de Hieronymus Bosch, Max Ernst, Salvador Dali, entre outros. Aventure-se.

parenteses-branco-2.png
Alice7chaves-1 - A Mascote.jpg
parenteses-branco-2.png
coisas para deslembrar_capa aberta (1).jpg

Editora Caixote | lançamento em 5/11, às 19h30,
no Instagram

COISAS PARA DESLEMBRAR, de Alexandre Rampazo

Este livro é uma dupla estreia. Trata-se do primeiro livro da Coleção PB, que é editada pelo autor e pesquisador Odilon Moraes e que conterá livros ilustrados (“Picture Books”) em Preto e Branco e que privilegiem “Poucas palavras e Boas Histórias”. É também o primeiro livro “sem idade” do aclamado autor e ilustrador Alexandre Rampazo. Nesta obra, Rampazo utiliza-se de poesia e imagens intimistas para falar sobre memória e sobre o que se leva desta vida."

DÁLIA, O CUPIDO APAIXONADO, de Júlia Oliveira Santos

Dezorganizada | lançamento em 5/11, às 17h, no Instagram

Dália é uma cupido que adora assistir o romance das pessoas ao seu redor, mas percebe que é meio difícil viver o próprio romance.

parenteses-branco-2.png
dalia-o-cupido-apaixonado.png
parenteses-branco-2.png
danza.png

DANZA, de Raisa Christina & Nahuel Souto Martinez

Nadifúndio | lançamento em 3/11, às 18h, no Instagram

Ao longo dos poucos dias em que estiveram juntos, Nahuel e Raisa apaixonaram-se em Buenos Aires. Por viverem em países diferentes, arriscaram uma tática para a saudade: desenhar, escrever, compor e fotografar. O que foi produzido à distância resultou em DANZA, uma coreografia de dois corpos que um dia compartilharam arrebatados o vão de uma casa e logo depois se separaram, num gesto diagonal e imperativo riscado no mapa. Em sua 2ª edição, o livro ganha uma versão artesanal em costura copta.

DISFUNÇÕES VITAIS, de Silvana Macêdo

Caseira Editora e Editora Bem-vinda | lançamento em 5/11, às 18h, no Zoom

Uma exposição das maculaturas. Isto é, a partir da marca-matriz, a artista trans-forma aquilo que certo olhar vê como mal impresso, sujo, ou doente, disfuncional, infértil. Disfunções vitais. Estes textos são redesenhos. Nomear o conflito do corpo das funções e do corpo das intensidades é aqui uma abertura para fazer do incômodo o embrião da escrita e a possibilidade de dar corpo a outras imaginações.

parenteses-branco-2.png
lancamento-disfuncoes-vitais.png
parenteses-branco-2.png
Duas mortes_capa frente - Julia Bac.jpg

DUAS MORTES, de Julia Bac

7 Letras - Papel Pele | lançamento em 04/11, às 19h, no Instagram

No dito popular, os lobos são perigosos aos seres humanos, mas os especialistas refutam esse temor dizendo que eles se esforçam para manter uma distância considerável de nós. Entre os poemas do livro "Duas mortes", é possível perceber que o espectro da loba é daquela que perdeu seus semelhantes. Uma loba sem matilha. O luto. Atravessar os mesmos caminhos sem o faro da companheira de jornada, ou, em outro caso, o alívio de não ter que sentir o cheiro.

ERRO DE TRADUÇÃO, de Circe Clingert

Phonte88 | lançamento em 2/11, às 19h, no Zoom

Por trás de todas as palavras e imagens na tela dos dispositivos digitais estão os códigos informáticos. As máquinas traduzem simultaneamente seus códigos nativos em códigos legíveis por humanos. A partir de um erro causado por um vírus de computador o conteúdo do livro “Erro de tradução” foi criado. Tornando visível a língua invisível do dispositivo, tensionando o identificável e o inidentificável. O jogo ideogramático é possível a partir dos elementos paratextuais identificáveis do livro. 

parenteses-branco-2.png
erro-de-traducao.png
parenteses-branco-2.png
escola-do-desaprender.jpg

ESCOLA DO DESAPRENDER, de Katia Fiera

Sinistra Edições | lançamento em 4/11, às 15h, no Instagram

Livro comemorativo dos 20 anos de trajetória da artista Katia Fiera com desenhos inéditos do seu primeiro ano de produção. A capa em kraft tem impressão artesanal e encadernação com grampo.

FORMA, COR E SENSAÇÃO, de Kazimir Maliévitch

Kinoruss | lançamento em 3/11, às 19h, no Instagram

Texto vital de Kazimir Maliévitch, que sintetiza seu pensamento sobre a História e a Teoria da Arte, FORMA, COR E SENSAÇÃO foi escrito em 1928 e publicado na mais revolucionária revista de arquitetura das vanguardas soviéticas, a ARQUITETURA MODERNA número 5, a convite do construtivista russo Aleksei Gan, editor da publicação. O mestre também expõe de forma breve, mas vigorosa, os principais fundamentos do Suprematismo.

parenteses-branco-2.png
forma-cor-sensacao.png
hoje-serei-sua-guia.png
parenteses-branco-2.png

HOJE SEREI SUA GUIA, de Camila Loricchio

Castelo de cartas | lançamento em 3/11, às 19h30, no YouTube

Uma zine autobiográfica, uma tour pela psiquê encastelada, um machado e uma coleção de chapéus.

IMAGENS, de Daniel Alves

lançamento em 3/11, às 14h, no Instagram

A zine "Imagens" é um trabalho que une filosofia e espiritualidade em ações práticas. A realidade é construída através da nossa percepção, e em "Imagens" diversos pequenos desafios são dados para que você exercite sua atenção mesmo nas atividades mais banais, como escovar os dentes. E tudo isso tem a ver com as práticas mágicas do ocultismo e com própria definição de realidade.

parenteses-branco-2.png
imagens-daniel-alves.png
parenteses-branco-2.png
mario e rosina.png

MÁRIO (& ROSINA), de Ana Karina Luna

Lua Negra Cartonera | lançamento em 2/11, às 19h30,
no Instagram

Sobre uma história antiga e não resolvida: o perdurado encontro/embate das polaridades feminina e masculina. Bem sinalizou Simone de Beauvoir em “O Segundo Sexo”: a tragédia é que a mulher se apaixona pelo opressor. “Mário (& Rosina)” reconta essa história ancestral pelas vias de um casal anônimo e comum — um mecânico de concessionária e sua namorada — e sutilmente desnuda suas violências. A narrativa passeia pelo machismo e seu fiel aliado, o narcisismo masculino, cuja delação é ainda tabu.

MEMÓRIAS DE UMA INFÂNCIA VIADA, de Ricardo Rodrigues

Experimentos Impressos | lançamento em 4/11, às 16h, no Instagram

Compilado de lembranças da infância do autor. Ele destaca o tamanho do privilégio que é ter lembranças felizes e divertidas, sendo parte da comunidade LGBTQIA+. Afinal, em um país como o nosso, a maior parte das crianças são repreendidas, e quando se assumem enfrentam o descaso, a distância, a violência. Nas palavras do autor: "Esse livro cheio de histórias divertidas é uma declaração de amor para todos aqueles que nunca silenciaram a criança viada eu fui, e nem o adulto viado que me tornei”

parenteses-branco-2.png
memorias-de-uma-infancia-viada.png
parenteses-branco-2.png
Capa_Site_Margem.jpg

NO DIA QUE MATEI MEU PAI FAZIA SOL, de Vitória Maria Matos

a margem ; press | lançamento em 5/11, às 18h, no Instagram

Livro de estreia de Vitória Maria Matos, terá impressão em risografia e em tipografia. Obra de poesia e também com teor autobiográfico. Nas palavras da autora: ""no dia que matei meu pai fazia sol" e foi um dia muito bonito que não me doeu como a sua tão presente ausência. foi o único dia que o vi com alegria. o homem dele ainda desfila por ai feito um pavão, só que sem a beleza de tirar a atenção do meu olhar."

NUNCA TENTEI TE ESQUECER, de Letícia Oliveira

DUES | lançamento em 2/11, às 14h, no Instagram

Palavras da autora: "Há alguns anos eu sentei e tentei escrever um conto de amor, peguei caderno e lápis, fazia pouco tempo que eu entendera minha sexualidade, por causa disso, busquei contos de amores não-heterossexuais para ler, pouca coisa eu encontrei. Em sua maioria eram homens homossexuais falando de outros homens e isso não me interessava. Não consegui escrever e abandonei a ideia."

parenteses-branco-2.png
nunca-tentei-te-esquecer.png
parenteses-branco-2.png
O-Livro-Infantil-para-Adultos---Editora-Invisível.png

O LIVRO INFANTIL PARA ADULTOS, de Omar Rosário

Editora Invisível | Lançamento em 04/11, às 20h, no Instagram

"O Livro Infantil Para Adultos" apresenta um projeto gráfico interativo que oferece ao leitor uma análise social, política e comportamental através de jogo de busca, folha espelho, conjunto de cartas, tabuleiro, ilustrações e 10 contos ilustrados que abordam assuntos polêmicos e necessários para questionarmos a nossa trajetória como espécie.

RAINHA KAMBINDA: A GUARDIÃ DE CULTURAS, de Belisa Monteiro, Mariana Queiroz e André Shibuya

Mocho Edições | lançamento em 5/11, às 19h30, no Instagram

Vocês sabiam que na cultura brasileira temos pessoas que são verdadeiras guardiãs das heranças culturais do nosso povo? Pessoas que lutam para que o legado de seus ancestrais seja valorizado e preservado durante gerações? Nesta obra, é mostrado um pouco da vida da guardiã de cultura e Mestra Raquel Trindade, conhecida também como Rainha Kambinda, que ensinou sobre a importância de respeitar, valorizar e preservar as manifestações tradicionais afro-brasileiras.

parenteses-branco-2.png
rainhakambinda - Mocho Edições.png
parenteses-branco-2.png
renegados-na-pe-de-cabra.png

RENEGADOS NA PÉ DE CABRA, de Pedro Lins e Polyelo Martins

ZINEXT Editora | lançamento em 4/11, às 19h, no Instagram

Depois de levar um não da Revista Pé de Cabra. Pedro Lins e Polyelo Martins fizeram o que fazem de melhor que é subverter as espectativas e lançar suas histórias assim mesmo. É isso que é Renegados. Um zine com o pior que poderia estar na Pé de Cabra.

SOBRE HELEN, de Arlete Soares

Ateliê de Ofícios | lançamento em 02/11, 19h, no YouTube

O diário de Helen Edington brotou da imaginação de sua neta, sobre quem essa mulher jamais vista, nem mesmo por fotografia, exerce um fascínio perene. Engavetado por longos períodos, o texto foi inúmeras vezes retomado para novamente ser resguardado. "Sobre Helen" é uma bioficção baseada na história de amor entre Helen Edington e Manoel Andrade, que viveram em Valença (BA), no final do século 19 e começo do século 20.
A partir de memórias remotas, Arlete Soares inventa o diário da avó inglesa e nos convida a imaginar paisagens e afetos.

parenteses-branco-2.png
sobre-helen.jpg
torpe.png
parenteses-branco-2.png

TORPE, de Rafaela Jemmene

lançamento em 5/11, às 14h, no Instagram

Este livro de artista surgiu quando Rafaela se deparou com o livro​​ "Ejercícios del Estilo", de Raymond Queneau. Nele, Queneau escreve a mesma história 99 vezes de formas diferentes. Dessas 99 possibilidades, Rafaela escolheu uma com a intenção de fazer o próprio exercício de escrita, o centésimo. O texto TORPE foi escolhido e a partir desse diálogo a escrita foi construída, com a voz da artista e a de outros, tecendo o texto, criando história, pensando espaços e fazeres.

ÚLTIMAS FLORES, de Gabriel Coelho

lançamento em 4/11, às 19h, no Instagram

Este livro toma os Últimos Sonetos de Cruz e Sousa e os sonetos d'As Flores do Mal, de Baudelaire; seus versos são seccionados e remontados em novos sonetos, frutos do diálogo entre os dois poetas e o autor. Os versos de Cruz e Sousa são impressos em verde, e os de Baudelaire, em azul.

parenteses-branco-2.png
ultimas-flores.jpg
parenteses-branco-2.png
photo1633544884.jpg

UNIDAS NOS LANCEMOS NA LUTA: O LEGADO ANARQUISTA DE MARIA A. SOARES

Tenda de Livros | Lançamento em 04/11, às 19h, no YouTube

Nesta obra, o percurso de Maria A. Soares é olhado por meio de seus 40 textos publicados em jornais ou endereçados por cartas. Suas palavras narram momentos da história do movimento anarquista brasileiro e seus encontros transnacionais. Fala das greves, do anticlericalismo, da educação, das bibliotecas sociais, das perseguições e prisões. Pensado por anarcofeministas, o livro traz para a experiência em páginas do presente um encontro com as palavras e a vida daquelas que consideramos nossas ancestrais.

VIDA ANIMAL, de Odilon Moraes

Baba Yaga | lançamento em 4/11, às 19h, no Instagram

Uma série de 51 animais com expressões fortes feitos com caneta BIC. Estranho e ao mesmo tempo fascinante reconhecer o outro e a nós mesmos em feições de bichos. Essa sequência de metáforas visuais torna-se torna verbal em uma lista que nomeia cada personagem. É neste momento que o leitor é convidado a entrar na brincadeira do seu jeito. Livro capa dura, em papelão cru, lombada com reforço em tecido e impressão de capa serigrafia. Sobrecapa e marca-página também fazem parte do projeto gráfico.

parenteses-branco-2.png
VIDA ANIMAL_capa - BabaYaga.png
parenteses-branco-2.png
videogame-pandemia.jpg

VIDEOGAME PANDEMIA, de João Varella

Editora Elefante | lançamento em 05/11, às 18h, no YouTube

Entocada pela Covid-19, boa parte da humanidade abraçou a cultura digital. O videogame, campo de evolução tecnológica e entretenimento interativo que mobiliza legiões e movimenta bilhões, teve um ponto de virada importante. Games viraram plataformas sociais, promoveram debates, estimularam movimentos econômicos. Mídia movediça, as reflexões são um desafio proporcional à sua importância. Escrito e publicado em meio ao isolamento social, Videogame pandemia ensaia entendimentos e significados das influências dessa linguagem.

VIRA LATA 04, de João B. Godói

Selo Harvi | lançamento em 3/11 às 19h,
no YouTube

Quarta edição desta "antologia de uma pessoa só", trazendo três novas histórias em quadrinhos fechadas -- sobre tudo e sobre nada! De João B. Godói e publicada pelo Selo Harvi.

parenteses-branco-2.png
vira-lata-4.jpg
parenteses-branco-2.png
capa zine volta - Pio! Zines.png

VOLTA, de Ana Maranhão

PIO! Zines | lançamento em 5/11, às 17h, no Instagram

O zine "Volta" é uma continuação de "Labirintite", de Ana Maranhão. Nele, a protagonista olha através da passagem que supostamente poderia ser uma saída do labirinto em que ela se perdeu.